terça-feira, 6 de setembro de 2011

O que faz você feliz?

Desde pequena sempre fui meio melancólica, gostava de andar a esmo conversando com plantas, animais, com as nuvens que insistiam e não fazer desenho nenhum pra eu olhar e desviar minha atenção.

Parece rídiculo pensar que uma menina de 10 ou 11 anos gostasse de conversar com a lua e travar altas discussões com as Três Marias, constelação que minha tia me ensinou a encontrar, assim como o Cruzeiro do Sul, quem sabe pra que eu nunca me sentisse sozinha... Mas sempre fui assim.

Passei tanto tempo fazendo isso e escrevendo textos tristes que poucas vezes parei pra pensar o que me faz feliz, afinal, é muito mais fácil nos expressarmos quando estamos felizes, radiantes e emolgados do que quando a dor nos acomete, e é assim que é, porque quando se está em extase ninguém quer ficar  travado na frente da tela dedilhando letras e formando palavras e frases pra expressar isso, mas gritamos, pulamos e efetivamente deixamos isso transparecer.



Ontem, lendo e re-lendo meus últimos posts, compartilhando eles com um pedaço de mim, percebi isso... Por que eu nunca escrevo sobre o que me faz feliz? Mesmo nos momentos felizes, eu escrevi quando eles já tinham passado e tinham deixado em mim a marca da saudade.

Bom, então, o que me faz feliz? (não necessariamente nessa mesma ordem)

Um beijo de bom dia;
Um abraço apertado (descompromissado, principalmente);
Uma palavra bonita;
Cartas inesperadas (ou seria a expectativa pro carteiro chegar?);
Lembranças;
Fotos;
Viagens;
Músicas (principalmente aquelas que me fazem recordar);
Carinho;
Pipoca Doce;
Chocolate;
Um SMS tarde da noite (Se eu sou viciada em celular? Não, sou viciada em quem o celular me traz.);
Backstreet Boys (pode rir, eu deixo);
Compras (especialmente quando não são pra mim);
Presentes (não os que ganho, mas o que dou, me realizo no sorriso de quem recebe);
Viajar (não importa pra onde, mas com quem, a viagem é feita pelas pessoas que nos acompanham);
Ler (existe jeito mais barato de se viajar?);
Cozinhar (até hoje ninguém passou mal hehe);
Futebol (principalmente quando ganhamos);
Os tempos de escola (sim, eu sinto saudades);
História (sou viciada em história, imaginar como foi e como poderia ter sido me fascina);
Contagem regressiva (quem não gosta de saber que aquele tão esperado dia tá, finalmente, chegando?);
Saudades... Saudades me deixa feliz... Se eu me sinto assim é porque foi bom e especial a sua maneira...

Seria impossível listar aqui tudo que me faz feliz, mas ainda tenho muito tempo pra descobrir e acrescentar...

Ah! Viver me faz feliz =)

(No tempo que levei procurando uma imagem pra ilustrar o post já acrescentei mais coisas na lista... ser feliz é, realmente, uma tarefa sem fim)

Um comentário:

Miss M. disse...

*o que importa é ser feliz e mais nada*
ow... mora...eu acrescentaria nessa lista aí "saber que alguém lá longe me ama omo uma irmã e é correspondida"... fica meio gay, mas é verdadeiro! tiamu!