sábado, 24 de abril de 2010

Quanto vale o homem?

Quanto vale o homem?

Essa pergunta vem me atormentando com uma certa frequência nos últimos tempos, e cada dia se torna mais constante.

Quanto vale o homem? Quanto vale a vida de um ser humano?

Não vou mencionar aqui as últimas desgraças que aconteceram pelo mundo, como terremotos, enchentes, deslizamentos. Também não vou falar das inúmeras guerras, sejam elas baseadas em orgulho e nacionalismo, ou em uma ambição desmedida velada sob a pretensão de se evitar "males maiores", isso é tema pra mais de um post... quem sabe pra um blog inteiro.

Mas o que me chamou atenção nesses últimos dias foram as inúmeras campanhas feitas por alguns artistas para a adoção de animais de estimação que se encontram em abrigos. Gatos, cachorros... Mas... Alguém ai se lembra de alguma campanha, recente ou não, para a adoção de crianças? Pois é, eu também não.

Não sou contra animais, não tenho nada contra essas campanhas, acho todas muito legais e interessantes dentro do propósito a que se destinam, o que me "intriga" é porque o mesmo não acontece com os seres humanos.

Todo mundo sabe que o Brasil tem um sem número de abrigos de crianças que se encontram em situação de adoção, pelos mais diversos motivos. Todo mundo sabe, também, a burocracia por trás de tudo isso, os anos de demora, o desgaste físico e emocional de todas as partes envolvidas, todo o trâmite jurídico... E como se isso já não bastasse, aqueles casais (não todos) que se dispõem a enfrentar tudo isso, na maior parte das vezes, pensam que estão indo à feira.

Eles se dirigem até as instituições responsáveis pelo cadastro de eventuais interessados e ali começa toda a longa jornada, que será mais longa ainda quando eles começam a selecionar as caracteristicas do seu filho, do filho dos seus sonhos: bebê com até um ano, pele clara, cabelo liso... Ah! E de preferência sem nenhum "defeito".

Durante cinco anos cursei a faculdade de direito, ciências humanas, mas ali ouvi algumas das histórias mais desumanas que eu conheço, como aquela em que uma criança foi adotada por um casal de pessoas renomadas, ainda bebê, loirinha, o perfil ideal, mas que foi "devolvida" passados dois anos porque ela tinha um "vicio oculto", era surda, não servia.

Não parece uma lista de feira?

Enquanto isso, as crianças com idade superior a seis anos ficam lá, enfiadas nessas instituições, esperando, ansiosamente, pelos seus dezoito anos, quando finalmente elas poderão sair de lá e ir para... para... para onde mesmo?

Durante algum tempo fui voluntária num abrigo para crianças afastadas do lar por decisão judicial, e ali descobri que os famosos dezoito anos não são a alforria, mas o começo da escravidão. Sem estudo descente, sem uma profissão e sem um futuro, essas crianças/adolescentes/adultos se veem presos. A única realidade que elas conhecem é aquela que habita dentro das quatro paredes que formam seu quarto coletivo no abrigo. Fora dali, ele sequer tem personalidade...

Enquanto isso, ongs e mais ongs promovem encontros e reuniões, "cãominhadas", passeatas contra o abuso e maltrato dos animais, que são jogados na rua, doentes, sem um lar. Não concordo, lógico, que maltratem os bichinhos, mas acho totalmente desproporcional... 

Já diria o outro: "Quanto mais conheço os homens, mais admiro os animais."... A que ponto chegamos...



O homem está tão desvalorizado, tão sem rumo, sem princípios, sem ética, sem moral, que seus próprios semelhantes estão preferindo não preferí-los... O homem moderno está tão decepcionado com ele mesmo, que ele prefere, simplesmente, colocar um ponto final, ao invés de repensar suas atitudes e dar ao próximo a oportunidade de ser uma pessoa melhor, de iniciar uma "corrente do bem".


O homem... Ah, ele não vale nada.



Trilha Sonora desse post: Quanto Vale a Vida (Engenheiros do Hawaii) - Obrigada, Frôzinha *-*

3 comentários:

Cih disse...

Infelizmente vivemos em uma realidade em que as pessoas inverteram os valores,os animais são mais racionais que crianças,e sentem muito mais por estarem sozinhos do que uma pequena criatura de 6 anos de idade que não sabe o que é família.
Como vc eu tbm jamais sou contra aos animais e ongs que lutem por eles,mas acho um absurdo pessoas que fazem esse tipo de substituição e até dão vida luxuosa a um cão enquanto outros morrem de fome.
Beijos Danny!

PietroCF disse...

Isso se reflete em todos os lados da sociedade.

Um exemplo disso é a BR-116, em um dos piores trechos, na serra do cafezal. Estava vendo o noticiário da band e a duplicação dessa estrada está parada a mais de 20 anos porque as obras podem estressar os papagaios.

Mas os ecochatos de sei lá qual ong, preferem a felicidade dos papagaios e ficam com o luto das familias, que perderam pais, filhos, irmãos, tios naquelas curvas.

Aí eu paro p/ pensar e olho em minha volta. O ser humano merece atenção?

Os homens/mulheres roubam dinheiro de remédio, vacina, escola, hospital... Será que merecem mais atenção dos que os animais?

Roubam e matam uns aos outros por causa de 10 reais. Não pensam 2x antes de sacanear o próximo e sequer pensam no próximo. O problema é sempre do outro.

As crianças? Essas merecem pelo menos uma chance, de serem realmente homens/mulheres que valem alguma coisa e podem mudar alguma coisa.

Merecem educação e saúde dos homens, lá no centro do país, que não estão preocupados com elas (as crianças).

E isso se repete, se repete. Até o dia que cair um meteoro aqui e acabar com tudo, ou, rolar um belo reset, tipo no matrix. Mas aí chegaremos a seguinte conclusão: Temos um bug na humanidade. Não adianta fazer nada, o problema é no cérebro do ser humano. Esse aí, quando pensa, pensa em si e não nos outros.

Um cachorro? Defende o dono até a morte, mesmo apanhando desse dono.

refletindo?

Bom... Dificil.

daniel teixeira disse...

Achei que o que vc disse foi desproporcional e equivocado! Existem varias ongs, propagandas, etc. voltadas para os seres humanos nas diferentes faixa etarias de idade. Contra doenças infantis, para doações e afins. No entanto no caso dos animais que sem duvida alguma precisam muito mais do ser humano (pois não tem nenhuma defesa "leis, etc)isso não ocorre e exatamente o oposto e dificil ver um comercial desse tipo e muito raro!!! O que se ve mais são cachorros animais sendo maltratados feito escoria. Vc já viu alguem ser prezo por maltratar um cachorro? quantos animais vc ve todos os dias sendo mortos por vaidade? Eu já vi cachorro esperando o dono já morto em um hospital, já vi um elefante preso por 50 anos libertado com lagrimas nos olhos e tanto outros videos...Cade a midia pra isso ?