quinta-feira, 11 de junho de 2009

Dia da lingua portuguesa

Ai ai, eu já postei hoje, mas aquele post não devia contar, ele devia ter sido feito ontem, mas a imprevisão dos Boys não deixou, mas tudo bem, vamos ao segundo post do dia, e esse um pouco mais "intelectual" do que os anteriores.

Pouca gente sabe, mas no dia 10 de junho comemora-se o Dia da Lingua Portuguesa (ok, não precisa se sentir uma anta, eu também não sabia, descobri assistindo o programinha da Ana Hickman de manhã, enquanto eu estava sem conexão), diante disso, resolvi fazer um posto um pouco mais sério e fui "investigar" esse tal "Dia da lingua portuguesa" e descobri muita coisa interessante.

A começar pela seleção da data. O dia 10 de junho foi escolhido porque exatamente nesse dia em 1580 faleceu em Santana um dos maiores poetas da história, seu nome é Luíz Vaz de Camões.
Camões, como é conhecido, nasceu em Portugal entre 1517 e 1525 e morou em diversas cidades, como Lisboa e Coimbra (onde teria frequentado a universidade). Boêmio, era assiduo frequentador da Corte, onde vivia rodeado de mulheres, até entrar em atrito e ferir um homem. Preso, foi liberado em 1553 e enviado para a Índia em uma das diversas armadas portuguesas. Nos anos que sguiram, Camõe sintegrou diversas armadas e viajou por diversos lugares, como Goa, Macau e Moçambique, retornando à Capital em 1570.Faleceu em 10 de junho de 1580, e seu corpo encontra-se sepultado no Mosteiro dos Jerônimos em Lisboa/Portugal.


(Museu dos Jerônimos - Lisboa - jul/2002 - Túmulo de Camões)

Seus textos foram todos escritos durante suas viagens, o que explica, dente outras coisas, sua obra prima, Os Lusíadas, que conta, em versos, toda a história do apogeu de Portugal, desde o nascimento do Infante D. Henrique até a união com o Reino espanhol em 1580.

"As armas e os barões assinalados,
Que da ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca de antes navegados,
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados,
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram;"
(Os Lusíadas, Canto 1, 1)

Entretanto, seu trabalho não se resume à essa Epopéia, mas é composto de inúmeros lindos sonetos.

Por esse motivo, 10 de Junho é também o Dia de Portugal.

Se engana aquele que acha que o Portugues é uma lingua morta. Derivada do latim, lingua introduzida pelos romanos na região Lusitânia a partir de 218 a.C, a lingua portuguesa está espalhada pelos continentens Europeu, Americano, Africano e Asiático e é falada por aproximadamente 250 milhões de pessoas ao redor do mundo, sendo que 80% deste total encontra-se no Brasil. É, também, a quinta lingua mais falada no mundo.
Por essas e por outras, hoje comemora-se o Dia da lingua portuguesa (que atualmente passou por uma reforma ortográfica, com a finalidade de unificar a ortografia das palavras em todos os paises que tem o portugues como sua lingua oficial), e não haveria melhor forma de celebrar isso senão com um soneto de Camões que, definitivamente, está na lista dos meus favoritos (apesar de eu não contar, porque sou uma grande fã desse respeitável Senhor lusitano).

Alma minha gentil que te partiste

Alma minha gentil, que te partiste
Tão cedo desta vida, descontente,
Repousa lá no Céu eternamente
E viva eu cá na terra sempre triste.

Se lá no assento etéreo, onde subiste,
Memória desta vida se consente,
Não te esqueças daquele amor ardente
Que já nos olhos meus tão puro viste.

E se vires que pode merecer-te
Alguma cousa a dor que me ficou
Da mágoa, sem remédio, de perder-te,

Roga a Deus, que teus anos encurtou,
Que tão cedo de cá me leve a ver-te,
Quão cedo de meus olhos te levou.

OBS: Pra variar eu estou postando atrasada em 17 minutos por causa de quem? Do Nick, que postou justamente quando eu ia postar... então o dia da lingua portuguesa foi ontem =/

4 comentários:

GléFerreira disse...

Aeeeeeeeeeee #clap clap#
Danny Mansani tbm é cultura!
Alem de ser chique no ultimo ne amiga?
Amorei sua foto em Lisboa *.*
Amei seu post mais serio!

xoxo

G.

Priscilinha disse...

amigaaaa mega interessante essa historia hein...legal msm..eu estudei por anos numa escola chamada Luiz Vaz de Camoes...pergunta se eu sei alguma coisa sobre o cara..aff nadinha.. como te disse sou uma analfa pra literatura...masssssssss amei seu post...um dia eu chego la hauhaua

bjooooooo flor

Rê disse...

Miguxa que lindo este post, adorei.....bjos

Cih disse...

Ahh morri que esse flash back "por mares nunca antes navegados" eu me matei pra fazer um trabalho sobre os Lusíadas!Mas fiquei com vontade de conhecer o túmulo do homem que quase me deixou sem louca,sem eu nunca ter visto =P
beijos