sábado, 23 de maio de 2009

Ok, eu não pretendia escrever hoje, digamos que a uns dias eu não estou no clima de escrever, agora fiquei intima do Windows Movie Maker e gostei da idéia de fazer vídeos, na verdade, fiz até uns muito bons do Jay, né meninas? (Glésia e Priscila que sabem). Mas uma coisa me fez mudar de idéia, na verdade, uma pessoa, um Backstreet boy.

Pra quem não sabe, a alguns dias a equipe dos boys propuseram às fãs o seguinte: vocês gravam uma pergunta pra um dos boys e eles responderão a partir do dia 22 de maio. Ok, até ai, sem surpresas. Hoje foi o dia do primeiro boy responder, e foi o HD.

Posso ser sincera? Não esperava grandes coisas além do famoso “Hi, my name is Howie D”, mas o pestinha conseguiu me surpreender, não mais do que as perguntas toscas que fizeram pra ele, logicamente. Ia tudo muito bem até o sem mãe (como diria a Glé), com aquele sorriso enorme que ele não tira da cara (ele ri sempre, queria saber como consegue)(ah, só era maior que o sorriso as olheiras dele, mas sabemos que é por um excelente motivo), me faz aquele agradecimento lindo no final, por todo amor e apoio (até ai todos falam) e por mantermos o orgulho backstreet, e posso dizer? Isso mexeu comigo.

Eu ainda to pra entender como é possível gostar tanto de pessoas que sequer nos conhecem, mas que fazem parte de cada momento da nossa vida, que nos deixam felizes e tristes ao mesmo tempo, tudo junto e misturado (como diria o Latino), que nos despertam o melhor e o pior (né Pri?)...Fico pensando que me reuni com amigas ao som de Everybody, que andei horas de carro ao som de That’s the way I like it e que choro rios com Perfect fan e Never Gone...

Quando ele falou do orgulho backstreet fiquei pensando: “cara, e que orgulho, eu tenho um orgulho backstreet que vai além de mim”... como eu já disse antes, só quem sofre desse mal entende.

Quando eu tinha 17 anos fui no primeiro show deles aqui no Brasil (mas eu já era fã desde os 12), agora fui no segundo com 25 anos e fico me perguntando: “até quando você vai nos shows deles? Jajá você terá 30 anos, quem sabe casada e com filhos, e ainda vai andar por ai suspirando pelo Nick (sim, ele é o meu Lindo), achando o Jay o cara (sim, ele é FODA), o HD fofo (fato) e o Bee um anjo (sem comentários)?” e a única resposta que me vem à cabeça agora é: “sim, eu sou uma backstreet fã e acima de tudo, acima das cagadas que eles fazem, eu gosto deles não só pelas pessoas, mas pelo trabalho, pelo que significam e sempre significaram na minha vida, pelas gargalhadas que me fizeram dar e pelas lágrimas que sempre arrancam de mim (fdp)”...

Quando eu tiver 30 anos o Nick terá 34, o HD terá por volta dos 40... fico imaginando como seriam os shows, como seria a relação de fã, será que eu continuaria gritando? Me descabelando? Acho que não, acho que a relação tende a amadurecer, como num namoro, que passa da paixão desenfreada pra um amor sincero e mais calmo (ok, isso não vale pra Glé), me imagino sim num show deles, mas sem essa histeria, será que eu estou conseguindo me fazer clara?

É difícil escrever sobre uma coisa que é estranha, sobre um sentimento de respeito, carinho, amor, dedicação, e que dedicação, ser uma backstreet fã requer muita dedicação, paciência e amor, porque não é fácil, eles aprontam, eles somem, eles voltam e nós estamos sempre lá, e quer saber, eu faria tudo de novo. É tão bom chegar num show deles e ver que eles estão lá e que nós também estamos, que eles cresceram e que nós também crescemos. Uns são casados e estão construindo famílias lindas, ganhamos sobrinhos, ganhamos família... outros ainda estão na vida, e por esses rezamos e nos preocupamos, estão comendo (comida), estão bebendo, estão felizes, estão tristes... como estão?

As minhas idéias parecem meio desencontradas hoje, mas sei que as meninas vão entender, eles conseguem tirar a gente do prumo, o tal do orgulho basckstreeet mexeu comigo, eu fiquei pensando nisso, algumas vezes tinha vergonha de dizer que sou fã deles, as pessoas iriam rir, mexer comigo, dizer que eu preciso crescer, que eles estão velhos, que é playback bla bla bla bla (saco), mas sabe, não posso ser assim, eu sou uma backstreet fã, certo? E preciso manter o orgulho backstreet vivo, assim como o pestinha disse.

É, Keeping the backstreet pride alive acima de qualquer coisa... e haja coração!

2 comentários:

-=|G¡§ë£ë|=- disse...

Nossa Danny, você escreve muito bem. Adorei. Você conseguiu transformar em palavras todo o meu sentimento em relação ao video, em relação ao KTBPA nesse exato momento.
E sim, é difícil ser Backstreet Fã, viu?! Haja coração, paciência e td mais. Mas estamos aí, firmes e fortes, "tamo junto e misturado"...E não importa quantos anos vão passar, esse amor permanecerá, pode ter certeza. =) Adorei, bonitinha.. Beijos

GléFerreira disse...

Amiga impressiomante como vc conseguiu resumir todos os nossos sentimentos em poucas palavras...nós sofremos demais hahaha
será por que né?
Gostamos dos mais sacanas(e solteiros),então eles pintam e bordam conosco o Alex então Hunf nem se fale ja virei um panda de cabelos brancos kkkkkkkkkkk
O Howie ta me fazendo pagar a lingua bonito...to completamente apaixonada por ele e pela familia dele *.* que gente mais doce!!!!!!!!!!!!!!!!

E como ele disse Keep de Pride Alive For ever!

xoxo

G.