quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Turbilhão

Bloguinho, se eu sair escrevendo tudo que está passando na minha cabeça, esse post definitivamente ficará incompreensível, é tanta coisa, tanta informação em tão pouco tempo, acho que eu não estava preparada pra isso...

Eu não sei, sequer, como começar esse post, minha cabeça roda, doi, estourando seria o termo ideal, sem contar todos os medos, inseguranças e a constante sensação de "que merda eu tô fazendo aqui? Pra que raios? Não sei como sair do meio dessa balburdia"... mas ai, eu sempre descubro que pode ser pior.

Descubro que do dia pra noite, ou da noite pro dia (seria mais adequado) eu tenho que fazer as malas (uma micro-mala), comprar passagens, reservar hotel e, mais que isso, absorver toda a gama de informação e surpresa que for capaz, colocar o tico e teco pra funcionar e salvar o mundo, saca?

Achando que seria "simples", eu me imbui do meu melhor estilo "Dra. advogada" e vim, cheguei em Florianópolis, ou, filial do inferno, como preferir (sim, cheguei aqui com mais de 30°C na cabeça) na hora do almoço (que eu não tive, meu cardápio, até agora, resume-se a um copo de café, um de suco e 1 lanche - as 10:00) e fui direto pro que deveria ser meu céu, a Prefeitura! Mas só descobri que estava abrindo a caixa de pandora...

O que deveria ser um acordo tomou proporções exorbitantes, e não bastasse isso, ainda me colocaram uma sombra que fala mais que pobre na chuva, que acha que sabe de tudo, que quera que eu faça e aconteça, meu Deus, nunca achei que o cartório seria tão longe se ela não estivesse me levando de carro e falando na minha orelha, Jesus!

Cheguei agora de volta ao hotel, com uma dor de cabeça beirando o insuportável, só não sei se é fome, sono, cansaço mental, medo ou tudo junto misturado. Tenho uma vontade incontrolável de chorar, de me rasgar todinha e tentar ver uma luz no final do túnel... Parece que tudo que eu estudei é tão diferente das coisas que eu tenho que enfrentar, SOZINHA!

Parece que eu não sei nada, é como se eu visse as coisas acontecendo e ficasse tão lesada que não me dou conta dos detalhes que importam... Amanhã o dia será longo, o Gasparzinho já disse que vem me pegar as 10:00 pra ir em outro cartório e depois ela cismou que eu tenho que ir bater boca na Prefeitura...

Por favor, alguém diz a ela que não funciona assim? Thanks.

Agora quero tomar um banho de horas e pedir alguma coisa pra comer antes que eu desmaie...

2 comentários:

Cih disse...

Ai amiga,que zica!Boa sorte,mta sorte pra vc nessa viagem surpresa,desejo de coração!
Beijos!

Miss M. disse...

Diazinho do caraleo, hein miga??
Saco isso... Mas, estarei torcendo pra dar tudo certo, seja lá o que for!!
(eu ainda não consegui entender se é a trabalho ou problemas pessoais que vc foi parar aí em Infernópolis!!)
Te amo muito e to orando por vc!! Bjos!