segunda-feira, 29 de junho de 2009

It takes time to become you


Brilha brilha estrelinha... era assim que a pequena borboleta acordava todo dia para mais uma jornada.

Cheia de cores e de brilho, ela saia da sua flor preferida e voava ao encontro das outras borboletas, lá encontrava aconchego e carinho, apesar das linguas ferinas que sempre estavam por perto dizendo como ela era feia e apagada, de como ela devia ser e não era... ali ela se sentia em casa, se sentia parte do mundo... e para evitar pensar nos comentários maldosos, se dedicava ao extremo a tudo que a mandavam fazer, despertando ainda mais inveja nas demais.

Sempre muito carinhosa, dedicada e atenciosa, a pequena borboleta vivia rodiada de outras da sua espécie, além de alguns pássaros, abelhas e moscas... sim, muitas moscas se aproximavam da pequenina apenas para perturbá-la, os pássaros eram seus amigos fiéis e as abelhas aqueles que sempre a usaram e sugaram tudo que podiam... muitas vezes as abelhas se vestiam de pássaros, e só o tempo fazia a pequena borboleta se dar conta disso...

A cada final de estação, a pequena borboleta se dava conta de que todos sumiam, inclusive os pássaros... meses se passavam até que alguém a viesse procurar, mas nunca para perguntar como tinha sido seu inverno ou primavera, mas apenas para mais uma vez sugar tudo aquilo que ela tinha a oferecer...é, a pequena borboleta não sabia dizer não... e quanto mais dissimulados os pássaros e as abelhas, mais envolvida a pequena borboleta ficava, e mais dificil era enxergar a verdade por trás das aparencias...

Sua passarinha mais fiél, porém, estava sempre ali, as tarde juntas eram sempre divertidas, fofocas, passeios, angustias e medos, lágrimas e sorrisos, era muito bom saber que podia contar com ela... mas a passarinha começou a passarinhar com um passarinho, foi sumindo, sumindo, sumindo até que sumiu de vez, de repente, do nada, nunca mais a borboletinha e a passarinha se viram, foi uma separação repentina e sem explicações... "será que foi minha culpa?" a pequenina se perguntava, e nunca chegou a uma resposta...

A borboletinha então se apaixonou, o mundo ficou rosa, cheio de cantos e encantos... ela vivia para orar, esperar e admirar a beleza do amado... ele, em compensação, não a retribuia, mas alimentava... ou será que não? Quase 6 anos se passaram até que a pequenina, aos poucos, fosse perdendo o encanto por ele, fosse deixando de cultuá-lo e começasse a enxergar aquilo que os outros lhe diziam: "Não, ele não gosta de você, ele te cerca porque sabe que você mudaria o mundo pra tê-lo"... isso calou fundo...

O mundo foi ficando cada vez mais cinza para a pequena borboletinha, ela não via mais a beleza das flores, as cores das frutas, o azul do céu... ela não acreditava nos amigos e nem no amor... ela foi perdendo seu brilho...os dias eram normais, prostrada na sua pétala preferida ele via o mundo passar ao largo, tornou-se uma espectadora da vida... deixou de atuar... suas lágrimas rolavam copiosamente... Um dia lhe perguntaram:

- Você é feliz, borboletinha?

E ela respondeu:

- Não... sou alegre, mas não sou feliz. Dou risada, para não chorar. Agrido, para não ser agredida. Sou fechada, sou reclusa, sou quieta, sou na minha, evito me expor para não ter de aguentar as consequencias... Sou alegre, mas não sou feliz.

Poucas coisas no mundo são capazes de fazer a pequena borboleta sorrir... uma música, um abraço, uma estória... Com receio de tudo e de todos, sem acreditar naqueles que a cercam, sendo sempre relutante e desconfiada, a pequenina borboleta cresceu...

Os anos passaram, o mundo mudou, sua flor preferida não é mais a mesma, sua melodia mais tocante, não é mais a mesma, sua alma não é mais a mesma... a borboletinha não virou uma mulher... ela não saiu do casulo... ela cada vez mais se enterrou nele, querendo apenas que a dor e o sofrimento fossem embora... poucos já a viram colorida e brilhante... muitos já a viram cinza e apagada, pelos cantos, voando solitária...

A borboletinha ainda vive... está aprendendo a viver... está tentando sair do casulo e atuar, deixar de ser uma mera observadora e tomar as rédeas da sua vida...é assim que ela é, uma alma solitária... um ser em desenvolvimento...

"You've got to realize it takes time to become you" (Movin' on *by Backstreet Boys)

6 comentários:

Renata Andrade disse...

Miguxa,eu acho que essa borboletinha por mais dificil que seja, ela tem que sair do casulo e aproveitar cada segundo da sua vida, pq esses segundo passados jamais poderão ser vividos novamente...Lembre-se que a felicidade muitas vezes está bem debaixo do nosso nariz e demoramos a perceber...Não existe uma pessoa 100% feliz e sim são pequenos gestos, palavras ou momentos que o tornam especiais e marcantes para toda a nossa vida.....Isso sim que é felicidade....

Flor PARABÉNS, vc escreve muitoooo bem...Bjos

Tah_Soares disse...

Danny, amei o post. Espero q essa borboletinha seja um ser em desenvolvimento "apenas". Uma alma solitária é meio triste... Até porque conheço algumas outras borboletas q são bem legais. Elas moram em Sampa, Rio, Paraná, MINAS... Elas farão de tudo pra ajudar a borboletinha em desenvolvimento. Pode crer!!!

Deia disse...

Essa borboletinha me lembrou alguém...eu mesma! Mas ao contrário dessa, por causa da minha timidez e por não saber expor meus sentimentos, acabei não querendo assumir um futuro romance e depois me dei mal...precisamos sair do casulo e seguir nossas vidas! Só que acho que minha tampa da panela está em LA rsrsrsrs. Bjs.

Priscilinha disse...

Opa..como comentar!!..nao sei!..ai amiga sabe q sou analfa pra isso, mas amei o post..essa borboletinha linda é muito amada e abençoada! Ela tras a felicidade a algumas passarinhas aqui, que tbm tentam tornar a vida dessa borboletinha mais feliz, sim eu disse feliz e nao alegre! As vezes se fechar no casulo, em forma de desefa ajuda, mas cada momento que vivemos, cada sonho que desejamos, podem fazer com que as coisas ruins em volta desse casulo se afastem, assim podemos viver em paz, se abrirmos o casulo para o amor, seja ele de amigos, parentes, pessoas que querem o bem realmente, essas coisas ruins nao atingem. Essa borboletinha é uma guia anja, que proteje as passarinhas amigas e com isso abriu seu casulo para que possamos tbm tentar cuidar dessa anja. A passarinha aqui tenta, nao sei se consegue, mas faz td de coraçao pra que essa borboleta seja feliz!!..sei que me embolei td, mas acho q vc entendeu, se nao entendeu, tenta resumir nisso: Te amo Amiga!..bsbeijos

fran disse...

Olha to sem palavras ki lindo o texto, a borboletinha merece ser feliz tenho certeza ki suas passarinhas vão lhe ajudar...eu estarei sempre pronta a lhe ajudar não importa no que for eu farei..vc é muito especial...obrigada por tudo...t desejo muita felicidade de coração!!
T ADORUU DEMAIS!!!
(nãosoboaempalavras)BJU!!

GléFerreira disse...

Minha linda Borboletinhaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!
Se post como sempre esta um arraso...vc é demais flor!
Mil beijoos